domingo, 22 de março de 2009

Longe do mundo... perto de ti....



Eu não sei se vais ouvir-me
Se estás ai ou não
Eu não sei se compreendes
Esta oração
Se eu p'ra ti sou um estranho
Que o coração perdeu
É ao ver-te que eu pergunto
Se ja foste como eu...

Longe do mundo, perto de ti
Peço conforto de quem eu fugi
Perdido, esquecido eu oro aqui


Longe do mundo mas perto de ti
Peço conforto e nada mais
Na voz dos que sofrem padecem sinais
Vêm de longe e chegam por fim
Quem vai ouvi-los? quem sofre assim?

Eu não sei se vais lembrar-te
De um coração tão só
Coração tão vagabundo
Que perde, chora, todos os dias

Longe do mundo mas perto de ti
Peço conforto de quem eu fugi
Venho de longe e chego por fim
Quem vai ouvir-me chama assim
Perdido, esquecido, aqui ao orar
Longe do mundo mas perto de ti...

Vale a pena?

3 comentários:

Daniel Silva disse...

Muito, muito, muito bom.

Consegues usar rima na poesia (embora eu prefira a prosa e textos livres). Fazer rimar da maneira como fazes, nao é facil. E aimpor cima vê-se que é sentido...

Sobreb o comentário que me deixastte quanto à musica, david... BEIJO-TE AS LAGRIMAS...

P. disse...

compreendo perfeitamente o que queres dizer meu querido...

tudo se irá tornar mais claro ;)

beijoca

caditonuno disse...

realmente é a pergunta que se impõe: vale a pena?

se não houver resposta pega no telefone e liga!

 

moon phases
Site Meter