quinta-feira, 12 de março de 2009

Adiar...

Nascemos,
Crescemos,
Vivemos
e Passamos a nossa existência a adiar a própria Vida,
até que a morte, inadiável e sem avisar, nos leva...
"Tenho que fazer isto";
"Um dia tem que ser";
"Amanhã faço", são frases que amiúde vezes florescem à nossa boca e assim passamos um dia
E outro mais
E outro ainda...
E neste novelo marasmo a que chamo sub-vida, enrolamos, um dia após outro, sem darmos conta, do que perdemos, do que nos privámos e fizemos privar, do que nos passou ao lado, do que não desfrutámos nem partilhámos...
As decisões adiadas e que podiam num momento mudar toda uma Vida, o sorriso que não retribuímos...
A vida descartada,
Jogada após jogada...
O passado não se viveu,
O presente não se sente e
O futuro, adivinha-se igual a tantos outros amanhãs de sóis recusados.
(autor desconhecido)

4 comentários:

pinguim disse...

Há dias em que pensamos assim...
Abraço.

P. disse...

infelizmente é assim que a maior parte das pessoas pensa... e faz...

Ondinhas disse...

sendo o presente uma dádiva, devemos aproveita-lo ao maximo...o amanha pode ser muito tarde1

bjinho e bom fds

Fly disse...

Boa tarde!
Uma vez que desconhece o autor deste poema, que se chama "Adiar a Vida" e não apenas Adiar, eu acuso-me :-)

O poema é da minha autoria tal como pode verificar abaixo:

http://www.luso-poemas.net/modules/news/article.php?storyid=18999

Boa tarde e obrigada

 

moon phases
Site Meter