sexta-feira, 2 de janeiro de 2009

Sentimentos

E 2009 já chegou e não está a começar da melhor forma...
Chegou com sofrimento, impotência e o coração desfeito em mil pedaços. Pedaços esses que vão demorar a concertar, tal como uma gota a gota a encher um rio....
Sinto me impotente porque sei que não vale a pena lutar por ti, porque o amor que sentes por ele não se dissipa como o meu amor-próprio se foi dissipando ao gostar de ti.
Eu admito, preciso de amor para viver como de ar para respirar!
Sei que sempre foste sincera comigo e que se calhar isto não passaria de uma relação contra relógio.
E esse momento chegou e o relógio despertou... e tu voltaste ao teu lugar, firme e certa do que queres e do que sentes.
Esse sentimento que tantas vezes se "suavizou" ao ponto de num acto "in"consciente ou não teres decidido esquecer o teu ex namorado e ficar comigo. Momento esse que durou muito pouco, depois de tantos altos e baixos que tivemos, depois de tantas crises que passamos juntos, dos momentos partilhados, das minhas palavras proferidas, bastou um "estalar de dedos" para tu largares tudo o que construíste até hoje em virtude de uma pessoa que se foi embora há 6 meses atrás... Pessoa que te dá esperanças para continuarem um relacionamento todos os dias, pessoa que se faz sentir na tua vida mesmo estando a mais de 5000 quilómetros daqui, pessoa essa que tu afirmas que amas e que é com ela que queres ficar para sempre.
"Eu tenho uma pessoa que me ama e eu amo-o a ele, e é com ele que quero ficar para o fim dos meus dias". Eu precisava de ouvir isto, para cair na realidade e para baixar os braços porque não tenho forças para lutar contra o vosso amor, que afinal sempre continuou durante estes meses que tive contigo.
Meses esses que para mim pareciam que já te conhecia há uma vida inteira. Meses esses em que me fizeste acreditar no que é o amor, e na sensação de satisfação total quando eu estava contigo.
Obrigado por me fazeres sentir uma pessoa especial, porque o fizeste e escusas de perguntar " Não sabias que eras especial"!
Choro, sim choro por uma pessoa a quem eu me dediquei nos últimos meses, pessoa com quem eu tinha quase a certeza que era com agrado que passaria muitos mais anos da minha vida, pessoa a quem eu admiro pela sua essência.
Mas sempre consciente que tudo tinha um prazo.
Sim estúpido e parvo eu sei, eu sei que o fui e que se tivesse encarado isto mais levianamente não estaria nas lonas neste momento.
Mas eu sou assim VERDADEIRO, não consigo gostar pela metade e tu conseguiste com que eu me entregasse de corpo e alma.
Mas como tu própria disseste "Ano Novo Vida Nova!" e eu tenho que seguir com a minha vida para a frente mas não consigo, gosto muito de ti, habituei me a tua presença na minha vida, ao teu carinho, a dormir como conchinhas, e aquele abraço que só tu sabes dar...
Não te posso culpar de nada, porque as ilusões que eu criei, a maior parte da culpa foi minha.
È sempre mais fácil culpar a outra pessoa, mas neste caso não consigo.
E tenho quase a certeza que vais ter com ele, largando tudo e todos que gostam de ti, para estares com ele num país estranho e desconhecido e num emprego que se calhar não te trará a realização que o teu emprego actual te faz sentir, onde estás em progressão constante, mas tu é que sabes e eu tenho consciência que a máxima "Não se escolhe quem gosta", nem caso funciona em pleno para nós os dois, e que nada que eu faça irá alterar a tua decisão e o teu sentimento por mim.
Quero que sejas feliz mesmo que essa felicidade não seja comigo.
O amor é a água do coração, sentimos que não conseguimos sobreviver sem ele.
Eu cá me arranjo, vai demorar mas um dia hei-de ser feliz!

10 comentários:

Chronis disse...

Por vezes, temos que aprender a dizer adeus à pessoa que amamos... Isso não quer dizer que a deixámos de amar ou de nos preocupar com ela...
Por vezes, dizer "Adeus" é uma dolorosa maneira de dizer: "Amo-te!".
De todas as coisas que já aprendi, uma coisa que nunca consegui aprender foi a esquecer... Como é que se pode esquecer o que só se consegue lembrar?

...Aprendo a levantar-me de uma forma diferente de cada vez que caio...
Alguém disse que a prática faz a perfeição… Quem sabe se, um dia, não chego lá?!...


(Respondendo ao teu comentário... Não sei se lhe podes chamar coragem, é sim força de vontade, é gostar de mim, é ter fé em mim própria... Acredito em mim, talvez hoje mais que nunca e é aí que vou buscar a minha "força" :) Bom ano para ti tbm)

André Benjamim disse...

um feliz 2009!

pinguim disse...

Quando uma pessoa se entrega a outra, nunca deve dar tudo, deve guardar um pouco para ficar connosco; assim, quando sucedem casos como este teu, que aqui relatas tão bem, temos algo a que nos agarrar para voltar a viver e ser feliz...
Abraço amigo.

Pólo Norte disse...

:)

Ondinhas disse...

apenas deixo o meu sorriso e votos de feliz 2009

Brigitte disse...

2009 será, concerteza um ano melhor!!!
Beijos
:)

Carol disse...

Eu, tal como tu, não sei o que é o amor com meias medidas.Acho que, se nos decidimos entregar, devemos fazê-lo realmente, totalmente.
Claro que isso nem sempre nos traz alegria e felicidade, mas pelo menos soubemos amra verdadeiramente. Em determinados momentos, saber amar é libertar o outro, é deixá-lo seguir o seu caminho e tentar ser feliz.
Boa sorte!

caditonuno disse...

isto agora anda um bocado parado, nao? tens desafio, nao te esqueças!

Espelho meu disse...

"Just a feeling for now
and not tomorrow
Because only for today
i will again sorrow..."

É esse o espírito, porque um dia voltaremos a ser um novo Amor...

Desejo que 2009 te traga a "cola" que precisas! :)

Beijinhos*

Diogo disse...

A tua escrita tocou me, fez me viajar em pensamentos e emoções, há muito que não me sentia assim. Ao contares o que te vai na alma, fizeste me ver o vazio k ha em mim, o vazio de nunca ter amado ninguém, de não saber o que significa a palavra amor, de nunca sentir me amado... Não sei o que é ansiar estar com alguem, não sei o que é ansiar beijar alguem, não sei o que é ansiar sentir alguem nos meus braços, não sei o que é desejar dizer a palavra amo-te.
Sofres por amor, mas sabes o que é amar. Mais vale sofrer e amar do k nunca sofrer por nunca ter amado.
A vida é uma incerteza constante, nada é eterno, o sofrimento, a felicidade, o amor, a própria vida são passagens, são um conjunto de momentos que nos ensinam, que nos preenchem...ou não. Há que guardar na memória e no coração aqueles momentos especiais, felizes... Esses são os momentos que nos enchem o coração de felicidade. Hoje podes sofrer de amor, ms sabes o k e amar e nisso invejo te. Sem hesitar trocava d lugar contigo. Apesar de sentir o teu sofrimento, a tua dor, tambem sentia toda a felicidade, todo o amor que já sentist e sentes! Não desejo a ninguém a crua realidade de viver num mundo cinzento, num mundo onde as palavras amor e felicidade não existem, onde só conhecemos o manto frio da solidão...
Mas ainda assim, uma decisão há que ser tomada... A vida deve ser vivida no momento e no dia-a-dia, experenciar tudo como se o amanha não existisse, apenas o hoje e o agora... mas não viver na "in"consciência, ou não consciência, na inconstância. Sentir que hoje pode ser o último dia em que ela é tua...
Se ela não decide, decide tu, toma as rédeas da tua vida, não prolongues o sofrimento, vais sofrer quando te afastares, mas agora também sofres, agora também sentes que ela não é tua, que apenas te é emprestada. Guarda os bons momentos, ergue a cabeça e segue em frent, procura um novo amor... Quem amou uma vez, ama de novo, acredita nisso!

De um amigo...

Diogo

 

moon phases
Site Meter